ACNE

Definição

O acne é uma doença inflamatória da pele, mais concretamente do rosto, provocada por uma obstrução das glândulas sebáceas. Atinge principalmente os adolescentes, após a puberdade. Se um caso de acne grave não for tratado, podem desenvolver-se tecidos cicatriciais na região afectada.

Causas

  • Uma produção excessiva de sebo: esta substância gorda produzida pelas pequenas glândulas sob a pele bloqueia os poros, o que dá frequentemente origem a uma infecção bacteriana. Esta produção excessiva de sebo é causada pela ingestão de alimentos ricos em gorduras saturadas ou de açúcares que se transformam em gorduras saturadas no sangue. Além disso, a carência em zinco provoca hipertrofia das glândulas sebáceas.
  • Alergias a elementos do ambiente.
  • Alergias alimentares.
  • Reacções alérgicas a produtos cosméticos.
  • Uma super-abundância de toxinas no organismo. Estas invadem as vias normais de eliminação, como os intestinos, as vias urinárias e os pulmões. São então excretadas pela pele e juntam-se às bactérias à superfície, provocando a infecção.

Tratamentos clássicos

-Antibióticos para diminuir a inflamação, por exemplo ciclinas, macrólidos.

 Raios ultravioleta.

Dermoabrasão para as cicatrizes.

Agentes adstringentes.

Derivados de vitamina A.

Roaccutane”.

Problemas associados aos tratamentos clássicos

• Os medicamentos contra o acne podem desequilibrar a pressão arterial e os níveis de insulina, hormonas e neurotransmissores. Além disso, os antibióticos destroem as boas e as más bactérias, o que pode provocar um desequilíbrio da flora intestinal. Este desequilíbrio, por sua vez, pode originar uma proliferação de leveduras no cólon e nos intestinos e provocar uma candidíase (Candida albicans) ou uma infecção micótica.

As radiações ultravioletas podem causar cancro da pele.

O medicamento Retin A ® é semelhante à vitamina A. Ora, doses elevadas desta vitamina provocam efeitos secundários hepáticos prejudiciais. Como este medicamento tem de ser administrado de forma contínua, as pessoas que o tomam devem fazer exames periódicos para prevenir as lesões hepáticas.

• Os efeitos dos agentes adstringentes devem ser cuidadosamente vigiados, pois a pele necessita de uma certa quantidade de óleo para se manter com elasticidade e prevenir o seu envelhecimento precoce.

Remédios naturais

Modificação do regime alimentar

– Elimine da sua dieta todos os alimentos que prejudicam o funcionamento eficaz do seu fígado como órgão de desintoxicação. Estes alimentos incluem os açúcares transformados, os lacticínios, as gorduras saturadas e todos os produtos que provocam reacções alérgicas. Nos casos persistentes, devem ser efectuadas análises para determinar as substâncias alimentares e ambientais que provocam alergias.

– Suprima o álcool, as drogas e a utilização abusiva de medicamentos.

– Elimine as bebidas gasosas comerciais que contêm óleo vegetal brómico.

Defenda-se da poluição

– Evite o fumo do tabaco. Se fuma, liberte-se deste hábito e não se esqueça de que o fumo passivo também prejudica o seu organismo. O cigarro provoca uma contracção de todos os vasos sanguíneos do organismo.

– Abstenha-se também de trabalhar ou de estar em locais onde são normalmente utilizados produtos químicos.

Suplementos

– Tome beta-caroteno A (a vitamina para uma pele sã) na dose de 25.000 Ll.I. quatro vezes por dia. Trata-se de uma provitamina A, cuja base não é um óleo. Esta vitamina é hidrossolúvel, o que significa que o organismo utiliza a quantidade de que necessita e elimina o resto . Portanto, não se acumula no fígado em quantidades suficientes para
causar insuficiência hepática. Por vezes, tem como efeito secundário o aparecimento de um tom alaranjado na pele, principalmente nas mãos e nos pés. Se isso acontecer, diminua a quantidade que está a tomar e a sua pele recuperará a cor normal após duas semanas.

– Tome também picolinato de zinco, na dose de 50 mg duas vezes por dia. O zinco favorece o tratamento da vitamina A no fígado e contribui para estimular os anticorpos para que eliminem as bactérias infecciosas na pele.

– Finalmente, tome vitamina C (éster C), na dose de 1000 mg quatro vezes por dia. Para além de ser menos ácido, mais facilmente absorvido e mais eficaz, o éster C mantém-se no organismo durante mais tempo.

Plantas

– A cavalinha tonifica a pele.

– O trevo vermelho limpa e purifica o sangue. Também ajuda o fígado a eliminar as toxinas do organismo.

– A jojoba.

– A raiz de dente-de-leão limpa o fígado.

– O cardo de Santa Maria (Sylibum marial) favorece a regeneração das células hepáticas necessárias à eliminação das toxinas. Também protege as células hepáticas contra eventuais danos.

Aminoácidos

– A cisteína, na dose de 500 mg, duas vezes por dia, em jejum, tem um efeito antioxidante sobre a pele. Tome três vezes mais vitamina C (3000 mg) do que de cisteína para prevenir a formação de cálculos renais. Contudo, seja prudente: em certas pessoas, a cisteína pode ter um efeito gastrotóxico.

Terapêuticas complementares

– Mantenha a sua pele perfeitamente limpa. À noite, após ter lavado o rosto com um sabonete natural, comprado numa loja especializada, aplique peróxido de benzol a 5 para estimular a circulação sanguínea no rosto.

– Aplique aloés no rosto três vezes por dia. Guarde o produto no frigorífico.

– Para eliminar as cicatrizes deixadas pelo acne, utilize óleo de vitamina E duas vezes por dia. Deve obter resultados visíveis após três meses.

– Para aliviar a inflamação, friccione as regiões afectadas com o interior de uma casca de banana.



CELULITE

Obsessão para algumas mulheres desde a mais tenra idade, ou simples preocupação para outras, a celulite afeta 90% das mulheres. Será por isso uma fatalidade da qual se deva sofrer sem tentar nada? Embora não se trate de uma doença, a “pele casca de laranja” pode, no entanto, ser tratada.

A celulite é, portanto, provocada por um desequilíbrio hormonal e circulatório cuja primeira consequência é a retenção de água. Esta retenção organiza-se a pouco e pouco em concentrações circunscritas, por zonas de tecido conjuntivo que contém também, nas suas redes, acumulações adiposas, como vários quistos. Estas concentrações de gordura constituem uma matéria que se torna inerte. São elas que dão esta estrutura granulosa e irregular de pele casca de laranja.

Além disso, estas bolas alteram as figuras conjuntivas, apoiam-se nas formações nervosas e perturbam a microcirculação. Significativa e espessa, a celulite pode tornar-se dolorosa.

Esta infiltração do tecido celular, que forma empastamentos, espessamentos, pequenas bolas palpáveis ao toque, também está localizada na nuca, nos braços e no tronco, mas localiza-se mais frequentemente na parte superior das coxas, na parte interna dos joelhos e na parte interna dos tornozelos, ou face posterior das nádegas e da barriga das pernas.

Se ao pegar na pele entre os dedos e colocar as duas faces uma por cima da outra vir que se formam altos e covas, ficando a pele com uma aparência de uma casca de laranja, então está afetada!

As origens múltiplas da celulite

3 elementos determinam o aparecimento da celulite:

  • o sexo (as mulheres são as mais atingidas);
  • os factores metabólicos (o mau metabolismo do colesterol, o fígado cansado, uma alimentação demasiado rica em moléculas de amido são fatores agravantes);
  • por fim, intervêm funções hormonais: dos ovários, das glândulas supra-renais e da tiroide. São fatores que podem favorecer a constituição de concentrações de gordura.

Mas a celulite também é provoca da por uma insuficiência venosa: uma má irrigação sanguínea acentua a acumulação de gordura.

É muitas vezes na puberdade que vemos aparecer a primeira celulite.

Na segunda parte do seu ciclo menstrual, a mulher faz um pouco de retenção de água: o peito incha, mas também as pernas, os tornozelos. Se, devido a uma circulação sanguínea um pouco preguiçosa, esta água for mal drenada para os rins, o processo instala-se.

A gravidez (com agravamento da insuficiência venosa), a pílula e, por fim, a menopausa, podem ainda acentuar estes mecanismos. É por isso que por volta dos quarenta, cinquenta anos, a celulite está bem instalada e é difícil de suprimir.

Também não se pode pôr de lado o papel da hereditariedade.

Indiscutivelmente, algumas famílias estão geneticamente predispostas para a celulite.

Os excessos de açúcar e de álcool devem ser evitados: os açúcares, como sabemos, transformam-se em gordura no sangue.

Mas apesar dos fatores favoráveis, é preciso saber que hoje em dia a celulite pode ser tratada. É que mesmo não sendo uma doença, é de facto uma disfunção.

Soluções e tratamentos

A primeira regra para combater e vencer a celulite é evidentemente adotar uma dieta equilibrada.

Para derreter as gorduras é preciso seguir regras dietéticas muito rígidas.

  • Fazer 3 verdadeiras refeições por dia, privilegiando o pequeno almoço, evitando comer muito à noite para não facilitar o armazenamento durante o sono.
  • A dieta tem de ser muito pobre em açúcar (glícidos) e em gorduras (lípidos).
  • Não só deverá evitar os açúcares dessa absorção rápida (pastelarias, doces, gelados, bebidas gasosas, etc.) mas também os açúcares contidos nos feculentos e farináceos.
  • Em contrapartida, não suprima o pão integral que lhe fornece glícidos lentos e fibras indispensáveis (a comer de preferência ao pequeno almoço).
  • Reduza os lípidos ao máximo. Privilegie as carnes e os peixes magros.
  • Suprima as charcutarias, os fritos e os molhos à base de óleo (no entanto deve tomar uma colher de azeite por dia para satisfazer as necessidades em ácidos gordos essenciais).
  • As proteínas, em contrapartida, são indispensáveis para conservar intacta a massa muscular (especialmente carnes e peixes magros, queijo com 0% de gordura e ovos).
  • Vai emagrecer mais rapidamente com 1000 kcal. por dia de proteínas do que com 600 kcal. de glícidos e lípidos.
  • Os legumes verdes devem ter um lugar de eleição na sua alimentação anti-celulite: contribuem com vitaminas e fibras indispensáveis. Pode comê-los à vontade.

Uma boa fórmula consiste em tomar uma pequena refeição às 10 h e às 16 h, para evitar os desejos súbitos. Um iogurte magro, um ovo cozido, uma fatia de fiambre ou uma maçã, sempre com 2 copos grandes de água, vão permitir-lhe aguentar mais tempo sem fome